∞/21M
₿LOCO:
Loading...

Mercado Satoshi

21 Questões com Carla LIFAD

₿LOCO 815,905

Redes Sociais

Intro

Carla LIFAD, conhecida carinhosamente como Carla Pistola é um dos 1/5 membros do canal F You Money! , Co-host do DTV. Now if any of you sons of bitches got anything else to say. Now’s the fucking time.

1. Quando e como você conheceu o Bitcoin?

A primeira vez que ouvi falar foi em 2011, creio, um colega incentivou-me a minerar mas era demasiado complexo para as minhas competências e não avancei. Não comprei porque não compreendia. Em 2020 comecei a interessar-me mas sabia que tinha de estudar, como estava a fazer o mestrado decidi começar a estudar bitcoin apenas quando terminasse o mesmo e foi o que aconteceu. Em Janeiro de 2022 fiz o meu primeiro aporte.

2. Qual é a função mais importante do Bitcoin?

O resgate daquilo que é do Ser Humano por natureza, a SOBERANIA INDIVÍDUAL.

3. E Por que Bitcoin? De verdade, sem termos técnicos.

Bitcoin porque analisando à lupa podemos verificar que é a única forma que temos de controlar tudo que é relativo à propriedade sem correr riscos.

4. De que forma o Bitcoin mudou você? Quais os valores que te levaram à toca do coelho?

Na verdade, já tinha ingressado na toca do coelho. No meu caso, eu penso que tive um encontro com Bitcoin, era a ferramenta que procurava e julgava não existir. Quando compreendi e a primeira compreensão foi do ponto de vista da fotografia e da imagem fotográfica, percebi claramente que estava perante aquilo que procurava. Reforçou os valores que eu já tinha. O que mudou foi o facto de voltar a ter esperança na Humanidade.

5. Quais são os Bitcoinheiros que você mais admira?

Admiro imensos mas não posso deixar de dizer que o Hugo Ramos é um mestre nesta minha jornada. Uma grande parte das pessoas que estão no grupo do F you Money que me orientaram de forma irrepreensível. Os Bitcoinheiros, Jeff, Hal Finey, Tiago V., Abjecto e outros.

6. Quem é Satoshi Nakamoto?

I have no clue about that.

7. Qual a frase sobre o Bitcoin que você mais curte?

Tick Tock next block.

Se não compreendeu então não tenho tempo para explicar.

8. Quais são os maiores obstáculos para a ampla adoção do Bitcoin? A hiperbitcoinização é inevitável?

A ausência de educação, na minha perspetiva, é o grande obstáculo, contudo ela não começa na educação do que é Bitcoin, começa em tenra idade na educação artística.

Relativamente à hiperbitoinizacao é um conceito que vai depender do que ele abarca e o que é entende por hiperbitcoinização, acredito que esse conceito ainda não está bem trabalhado como tal não posso responder. Uma coisa é certa, com ou sem hiperbitcoinização, Bitcoin acontece, é descentralizado, deflacionário e isto constitui uma reserva de valor.

9. Em 2140 é esperado que o último satoshi seja minerado, qual mensagem você deixaria para esse evento futuro? 

Time flats, keep stacking.

10. Até onde você iria nessa jornada do Bitcoin, onde seria o seu limite?

A morte é o limite da vida.

11. Você se considera um evangelizador do Bitcoin? Se sim, consideraria ser um cavalo de tróia pra espalhar a palavra?

O meu marido sim, eu considero-me Bitcoiner Maximalista, Tóxica. Compreendo que outros façam de cavalo de Tróia mas para mim o passado é um retrovisor apenas. Não frequento esse tipo de eventos nem tenho interesse em ir para junto de shitcoiners evangelizar, eles não compreendem. Prefiro canalizar o meu tempo para aprimorar outros  assuntos relativos a Bitcoin.

12. Qual a relevância dos movimentos adjacentes do Bitcoin? (Ex: Maximalismo, Dieta carnívora, Jesus Cristo, Conservadorismo, Armas, Red Pill, Imperativo moral e afins.)

Bitcoin é uma Master Piece, portanto é aberta a discussão  no campo da estética e é nesse campo que surgem essas questões que resgatam debates e valores que pareciam estar adormecidos mas que na realidade apenas se encontram num estado de latência. Existe necessidade de restaurar valores e encontrar novos. Bitcoin vai incluir aquilo que tiver de incluir e será um movimento particular como outros foram história da humanidade e isso é da sua natureza. Acredito que será fundamental para refletirmos no plano individual e coletivo, no conceito de rede e numa sociedade organizada de forma horizontal, no tempo e espaço, bem como o resgate do conceito de valor.

13. Como TANKAR o mundo FIAT após entender o Bitcoin?

Atenta no que controlas, o que não controlas nada podes fazer, é uma máxima estoica que tento trazer comigo todos os dias.

14. A quem você daria a Pílula Laranja?

A quem tiver disponibilidade para a tomar.

15. Quais são os meios mais práticos para se educar sobre Bitcoin?

Penso que os meios visuais são excelentes métodos juntamente com a aplicação do conhecimento.

16. Cite pelo menos 1 livro que te influenciou sobre Bitcoin? E indique mais 1.

Não houve assim nenhum que me tenha influenciado de forma consciente, mas não somos influenciados por um enorme conjunto de obras, situações mas posso dizer que sem saber e sem conhecer Bitcoin antes “1984” de Orwell e “Simulação e Simulacros” de Jean Braudillard foram fundamentais para o meu encontro com Bitcoin.

17. Qual o projeto social mais interessante que você conhece sobre Bitcoin?

Um dos que mais aprecio é o “Mi primer Bitcoin” e “Bitcoin é aqui” que ocorre em Rolante. São projetos realmente comunitários nos quais a comunidade é integrada e chamada a participar.

18. Você investiria no Legacy (Renda Fixa ou Variável) ou shitcoins, para posteriormente acumular mais Bitcoin?

Não.

19. Sobre El Salvador, você é Bullish ou Bearish? Por que?

Bullish. É o único país que está a apostar na educação.

20. Quando você teve 100% de certeza que o Bitcoin seria algo que mudaria a história da humanidade?

Logo que comecei a estudar sobre Bitcoin.

21. Qual sua opinião sobre os Bitcoinheiros que viraram a casaca para o mundo Cripto? Qual a shitcoin que você mais odeia? Qual o detrator do Bitcoin que você gostaria de mandar tomar ”naquele lugar”?

Shitcoinheiros que viraram a casaca nunca foram Bicoinheiros, apenas pensaram que foram e demonstram-se pessoas inseguras quanto à sua ética. São pessoas que não têm o mínimo conhecimento sobre elas próprias muito menos do mundo que os rodeia, são pessoas onde a ganância impera mesmo oferecendo a possibilidade de controlo ao estado, são assassinos inconscientes. 

Shiterium, tenho um ódio especial pelo paper DeSoc que visa controlo por social scores.

Quanto aos detratores, quero que todos se fodam sem excepção.