∞/21M
₿LOCO:
Loading...

Mercado Satoshi

21 Questões com João Trein

₿LOCO 831,036

Redes Sociais

Intro

João Trein é especialista em Cyberseguraça e criador de contéudos valiosos no seu canal no YouTube TN Invest.

1. Quando e como você conheceu o Bitcoin?

Me tornei autodidata e entusiasta da tecnologia muito cedo, e por ter alguns desenvolvedores na família, sempre tive acesso e incentivo á seguir nessa área. Primeiramente eu foquei em estudar sobre cyber segurança e desenvolvimento, então por volta de 2016 me deparei pela primeira vez com o Bitcoin, mas só no final de 2017 realmente entendi como funcionava o ativo e entrei realmente nesse mercado. Desde então, eu vim me dedicando integralmente à esse mercado disruptivo e revolucionário, desenvolvendo diversas aplicações pra Altcoins e me dedicando a entender realmente como armazenar esse ativo tão precioso com segurança. Porém, eu ainda não tinha entendido a singularidade e a verdadeira importância do Bitcoin, assim como os reais problemas que ele resolve. Então finalmente em 2020, depois de muito estudo e prática, entendi os verdadeiros fundamentos do Bitcoin e a sua real singularidade, e desde então me tornei um verdadeiro entusiasta. Minha paixão pelo assunto me levou a disseminar meu conhecimento, incentivando outros a compreenderem e explorarem essa inovadora forma de ativo financeiro, e em 2022 criei um canal no YouTube.

2. Qual é a função mais importante do Bitcoin?

Trazer uma soberania e possibilidades nunca vistas antes pra uma moeda.

3. E Por que Bitcoin? De verdade, sem termos técnicos.

Escassez digital só é gerada uma vez. Além de que todas as altcoins vem supostamente pra resolver um problema do Bitcoin, geralmente a escalabilidade. Porém, seguindo o trilema criado pelo próprio reizinho das shitcoins (Vitalik), uma blockchain só pode ter 2 dos 3 pilares: descentralização, segurança ou escalabilidade. Acredito que existem opções melhores pra resolver esse problema de escalabilidade sem abrir mão de segurança ou descentralização, que são dois fundamentos que fazem eu ser entusiasta do Bitcoin.

4. De que forma o Bitcoin mudou você? Quais os valores que te levaram à toca do coelho?

Desde muito jovem entendi o Bitcoin, e eu agradeço principalmente aos Bitconheiros, que foram de verdade responsáveis por moldar meus valores, como Daniel Fraga, Renato Amoedo, Bitdov, Caio Leta e diversos outros que eu procuro seguir como um exemplo. A liberdade, entender que o conhecimento liberta, e o “não confie, verifique”, foram alguns dos pilares que me levaram cada vez mais fundo da toca do coelho.

5. Quais são os Bitcoinheiros que você mais admira?

Daniel Fraga, Bitdov, Renato Amoedo, Alan Schramm, Marco Batalha, Rafaela Ferrari Kley, Camarada Sobrinho, Jeff do Planeta Bitcoin e Hugo Quinteiro.

6. Quem é Satoshi Nakamoto?

Não faço questão de saber. Existem coisas que devemos entender que estão longe da nossa compreensão, como o por que Deus criou o mundo, e quem é Satoshi Nakamoto. Devemos ser gratos ao criador e aproveitar a criação.

7. Qual a frase sobre o Bitcoin que você mais curte?

Don’t trust, verify.

8. Quais são os maiores obstáculos para a ampla adoção do Bitcoin? A hiperbitcoinização é inevitável?

A ignorância e irresponsabilidade da maioria. 

9. Em 2140 é esperado que o último satoshi seja minerado, qual mensagem você deixaria para esse evento futuro? 

Parafraseando o ET Bilu: Busquem conhecimento.

10. Até onde você iria nessa jornada do Bitcoin, onde seria o seu limite?

Não me vejo em outra jornada.

11. Você se considera um evangelizador do Bitcoin? Se sim, consideraria ser um cavalo de tróia pra espalhar a palavra?

Me considero um evangelizador. Mas infelizmente priorizo meu tempo que é meu recurso mais escasso, então ao invés de perder ele indo em um evento onde a maioria vai se iludir pela ganancia, prefiro produzir um bom conteúdo que pode chegar a muito mais pessoas.

12. Qual a relevância dos movimentos adjacentes do Bitcoin? (Ex: Maximalismo, Dieta carnívora, Jesus Cristo, Conservadorismo, Armas, Red Pill, Imperativo moral e afins.)

Não tenho o costume de me definir em determinado grupo social porque isso não vai mudar nada da minha vida, e não acredito que exista uma única ideologia perfeita, mas acredito que o que vem pra somar e ajudar é ótimo.

13. Como TANKAR o mundo FIAT após entender o Bitcoin?

Buscar o máximo de contato com a natureza e um bom verde.

14. A quem você daria a Pílula Laranja?

Qualquer um disposto a receber. 

15. Quais são os meios mais práticos para se educar sobre Bitcoin?

Acredito que principalmente vídeos curtos, diretos e didáticos.

16. Cite pelo menos 1 livro que te influenciou sobre Bitcoin? E indique mais 1.

Bitcoin Red Pill, The Fiat Standard, Mastering Bitcoin e O futuro do Dinheiro.

17. Qual o projeto social mais interessante que você conhece sobre Bitcoin?

Bitcoin é aqui, em Rolante.

18. Você investiria no Legacy (Renda Fixa ou Variável) ou shitcoins, para posteriormente acumular mais Bitcoin?

Desde que entendi o Bitcoin e seu valor, busco acumular o máximo de Sats o quanto antes, e não ‘dinheiro’.

19. Sobre El Salvador, você é Bullish ou Bearish? Por que?

Bullish. Acho que devemos como comunidade sempre apoiar projetos com o ativo.

20. Quando você teve 100% de certeza que o Bitcoin seria algo que mudaria a história da humanidade?

Tive 100% de certeza quando entendi os principais fundamentos do ativo e a sua singularidade. Mas a cada dia fico com mais, no momento que escrevo isso devo estar com uns 940% de certeza.

21. Qual sua opinião sobre os Bitcoinheiros que viraram a casaca para o mundo Cripto? Qual a shitcoin que você mais odeia? Qual o detrator do Bitcoin que você gostaria de mandar tomar ”naquele lugar”?

Como já diria mano Brow, por dinheiro e um carro bom tem mano que rebola e usa batom, então acho que indicar shitcoin parece mais conveniente pra esse tipo de gente. Odeio a Ethereum principalmente pelo fan clube de idiotas úteis, e gostaria de mandar todos influencers de Bitcoin que não estudam e saem falando asneira por view ou pra ganharem comissão do produto que vendem procurar um canavial de rola. Principalmente os que com dinheiro na mão, colocam a calcinha no chão, e falam mal de terminados setups pra vender carteiras que chegam a custar um salário mínimo, onde a maioria da população não uma mínima condição.